Rabobank: Endividamento por tonelada cai na safra 2015/16, mas continua elevado

28/04/2016 - Atualizado em 25/05/2016 : 09:39
Imagem: Jesuino Souzxa, SXC
Imagem: Jesuino Souzxa, SXC

A melhora nos preços de açúcar e etanol ao longo de 2015 contribuiu para que as usinas reduzissem o endividamento por tonelada de cana-de-açúcar. No ciclo 2015/16, encerrado em março, essa dívida ficou em R$ 142 a tonelada, em comparação com valor próximo de R$ 150/t na temporada anterior. Ainda assim, é bem maior que o de quase R$ 25 a tonelada registrado há 10 anos, na safra 2005/06. Os números foram apresentados há pouco por Andy Duff, do Rabobank, durante o F.O. Licht´s Sugar & Ethanol Brazil, evento anual da consultoria realizado em São Paulo.

De acordo com Duff, a safra 2016/17 no Centro-Sul, iniciada neste mês, tem prospectos positivos em termos de preço de açúcar, câmbio e situação financeira das usinas. Na ponta oposta, a crise política e econômica no País é algo prejudicial ao setor sucroenergético. A dívida líquida do setor como um todo, porém, ainda beira os R$ 100 bilhões.

Fonte: Udop, com informações da Agência Estado (texto extraído do clipping SCA)

Faça um comentário
Imprimir

Avaliar

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Resultado da Avaliação:

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
0

Deixe o seu comentário:

Indique a um amigo: